AS CONTRIBUIÇÕES DO ENTORNO FAMILIAR PARA O DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE DE UMA PESSOA DEFICIENTE VISUAL: um estudo de caso

Daniela Parada Fabian

Resumo


Este artigo tem como objetivo principal compreender a participação do entorno familiar no desenvolvimento da personalidade de um deficiente visual, no período de tempo que engloba da infância à fase adulta. Para este fim correlacionamos os fatos mais relevantes da vida familiar do participante da pesquisa ao surgimento de comportamentos e suas novas formas de pensar e fazer reflexões, a partir do aparecimento da deficiência visual. O referencial teórico utilizado nesta pesquisa teve como autores principais: Vigotski, Leontiev, Luria e Elkonin. Para os referidos autores, estudar o desenvolvimento infantil significa estudar a passagem da criança de um degrau evolutivo a outro e a mudança de sua personalidade dentro de cada período evolutivo, que tem lugar em condições históricas sociais concretas. O interesse em se realizar esta pesquisa surgiu a partir do contato com algumas crianças, em minhas práticas de ensino, numa instituição para deficientes visuais, durante o ano de 2004. Lá constatei que alguns indivíduos, apesar de terem as mesmas deficiências, apresentavam personalidades ricas em detalhes e que poderiam ter sido influenciadas pelo entorno familiar, em algum momento do seu desenvolvimento e por isso mereciam ser estudados. Os objetivos específicos deste estudo são: fundamentar o estudo de casos sobre as implicações da situação social do desenvolvimento no desenvolvimento do deficiente visual, no percurso de suas idades psicológicas; analisar as implicações do entorno familiar no desenvolvimento do deficiente visual, no percurso de suas idades psicológicas; correlacionar as contribuições do entorno familiar ao desenvolvimento da personalidade do deficiente visual estudado, no decorrer de toda a sua vida. Compreendemos, com base nos resultados apresentados, que a participação da situação social do desenvolvimento, tendo como foco principal o entorno familiar, repercutiu na formação da personalidade e no desenvolvimento do deficiente visual estudado, de maneira específica e condizente com os objetivos previamente considerados importantes.


Palavras-chave


Situação social do desenvolvimento. Entorno familiar. Personalidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUER, M.W.; JOVCHELOVITCH, S. Entrevista Narrativa. In: BAUER, M.W.; GASKELL (Orgs); tradução: GUARESCHI, P.A. Pesquisa qualitativa com texto: imagem e som: um manual prático. -12 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. V. 1, p. 90-113.

DUARTE, D. A formação do indivíduo, consciência e alienação: o ser humano na psicologia de A.N.Leontiev. Cad. Cedes, Campinas, vol. 24, n. 62, p. 44-63, abril 2004.

ELKONIN, D. Sobre el problema de la periodización del desarrollo psíquico en la infancia: In: La Psicología evolutiva y Pedagógica en la URSS (Antología). Moscú: Progreso, 1987, p. 104-124.

GIL, A. C. Como delinear um estudo de caso. In:__________ Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002. p.137-143.

GIL, A. C. Estudo descritivo. In:__________ Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LEONTIEV, A. N. Actividad Conciencia y Personalidad. Havana: Editorial Pueblo y Educación, 1978. p. 261-284.

LEONTIEV, A.N. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKII, L. S; LURIA, A.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone/Edusp, 2012. p. 59-83.

LONGAREZI, A. M.; PUENTES, A. M. (Org.). Ensino desenvolvimental: vida, pensamento e obra dos principais representantes russos. Uberlândia, ed. EDUFU, 2013.

NUERNBERG, A.H. Contribuições de Vigotski para a educação de pessoas com deficiência visual. Psicologia em estudo, v.13, n. 2, p. 307-316. Maringá, 2008.

RETINA BRASIL, Retinose Pigmentar. Disponível em:

Acesso em 07 de maio de 2015.

VYGOTYSKY, L. S. (n.d.). El problema del entorno. Universidade de Havana. 1935. (Trabalho não publicado)

VYGOTYSKY, L. S. Los problemas fundamentales de la Defectologia contemporânea. In:___________ Obras escogidas V – Fundamentos de defectologia. Traducción Julio Guillermo Blank. Moscú: Editorial Pedagógica, 1983a. p. 11- 40.

VYGOTYSKY, L. S. El defecto y la compensación. In:___________ Obras escogidas V – Fundamentos de defectologia. Traducción Julio Guillermo Blank. Moscú: Editorial Pedagógica, 1983b. p. 41- 58.

VYGOTYSKY, L. S. Acerca de la Psicología y la Pedagogía de la defectividad infantil. In:___________ Obras escogidas V – Fundamentos de defectologia. Traducción Julio Guillermo Blank. Moscú: Editorial Pedagógica, 1983c. p. 73- 95.

VYGOTYSKY, L. S. El niño ciego. In:___________ Obras escogidas V – Fundamentos de defectologia. Traducción Julio Guillermo Blank. Moscú: Editorial Pedagógica, 1983d. p. 99- 113.

VYGOTYSKY, L. S. La coletividade como factor de desarrollo del niño deficiente. In:___________ Obras escogidas V – Fundamentos de defectologia. Traducción Julio Guillermo Blank. Moscú: Editorial Pedagógica, 1983e. p. 213 – 234.

VIGOTSKI, L. S. El problema de la edad. In: Obras Escogidas. T. IV. Segunda Edición. Madrid: Visor, 1997, p. 251-273.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Avaliação Qualis-Capes confirma a importância da revista científica do IFTM

A Revista Inova Ciência & Tecnologia / Innovative Science & Technology Journal (RICT/ISTJ), publicada pela EDITORA IFTM, é bem avaliada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Confira a classificação por áreas no Qualis-CAPES 2017:

ENSINOB3
EDUCAÇÃOB4
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMOB4
CIÊNCIAS AGRÁRIAS IB5
ENGENHARIAS I (Ciência da Computação)B5
CIÊNCIA DOS ALIMENTOSC

O Qualis 2017 é um conjunto de procedimentos utilizados pela CAPES para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação.

Atualmente, a Revista Inova Ciência & Tecnologia possui 6 indexadores:

Indexadores

Abbreviated key title         Rev. Inova Ciênc. Tecnol. (Online)