FONTES E DOSES DE ZINCO PARA ADUBAÇÃO FOLIAR DA CULTURA DA SOJA

João Victor Silva Bernardes, Valdeci Orioli Júnior, Leonardo Queiroz de Melo

Resumo


A fertilização foliar com micronutrientes é uma prática bastante usual na cultura da soja, visando fornecimento de um ou mais nutrientes. Contudo, informações que permitam auxiliar na tomada de decisão quanto à fonte do nutriente, doses e tamanho de partículas no caso de suspensões fluidas, são escassas. Objetivou-se, por meio deste estudo, avaliar a eficiência de fontes com tamanho de partícula diferentes e doses de zinco em aplicação foliar na cultura da soja. Para tal, foi conduzido um experimento no IFTM – Campus Uberaba durante dois anos consecutivos, em um Latossolo Vermelho distrófico com teor inicial de 1,02 mg dm-3 de Zn. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso em esquema fatorial 3x5+1, sendo três fontes de Zn, cinco doses (0, 50, 100, 200, 400 g ha-1 de Zn) aplicadas via foliar e um tratamento adicional onde foi aplicado, via solo, 2 kg ha-1 de Zn. O número de vagens por planta foi avaliado, bem como a massa de mil grãos e o rendimento de grãos da cultura. No primeiro ano de cultivo, as fontes e doses de zinco não exerceram influência significativa nas variáveis analisadas. Contudo, no segundo cultivo, o número de vagens por planta foi influenciado pelas doses de Zn, sendo a dose de 157,77 g ha-1 a que proporcionou o maior número de vagens por planta. As demais variáveis analisadas não foram influenciadas pelos tratamentos.

Palavras-chave


Nanopartículas; micropartículas; óxido de zinco

Texto completo:

PDF

Referências


ALCARDE, J. C.; VALE F. Solubilidade de micronutrientes contidos em formulações de fertilizantes, em extratores químicos. Revista Brasileira de Ciências do Solo, Viçosa-MG, v.27, n. 2, p.363-372 2003.

EMBRAPA. EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. 2 ed. Rio de Janeiro: Embrapa Produção de Informação, 2006. 306p.

GONÇALVES JÚNIOR, A. C.; NACKE, H.; MARENGONI, N. G.; CARVALHO, E. A.; COELHO, G. F. Produtividade e componentes de produção da soja adubada com diferentes doses de fósforo, potássio e zinco. Ciência e Agrotecnologia, Lavras-MG, v. 34, n. 3, p. 660-666, 2010

INOCÊNCIO, M. F.; RESENDE, Á. V. R., FURTINI NETO, A. E.; VELOSO, M. P.; FERRAZ, F. M.; HICKMANN, C. Resposta da soja à adubação com zinco em solo com teores acima do nível crítico. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.47, n.10, p.1550-1554, 2012.

MORTVEDT, J. J. Crop response to level of water soluble zinc in granular zinc fertilizers. Fertilizer Research, n. 33, p.249–255. 1992.

OLIVEIRA, F.C.; BENETT, C.G.S; BENETT, K.S.S; SILVA, L. M.; VIEIRA, B.C. Diferentes doses e épocas de aplicação de zinco na cultura da soja. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia -MS, v.4, p.28-35, 2017.

RUTTKAY-NEDECKY, B.; KRYSTOFOVA, O.; NEJDL, L.; ADAM, V. Nanoparticles based on essential metals and their phytotoxicity. Journal of Nanobiotechnology. p.15:33, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Abbreviated key title:   An. Semin. Pesqui. Inov. Tecnol.