AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DA PRODUÇÃO DE ENZIMAS POR BACTÉRIAS ISOLADAS E CULTIVADAS EM RESÍDUO DO PROCESSAMENTO DE MANDIOCA

Andressa Porto Cordeiro Oliveira, Juliana Gomes Barreto Souza, Lucas Santos Solidade, Fábia Giovana do Val de Assis, Patrícia Lopes Leal

Resumo


A manipueira é gerada a partir do processamento da mandioca e quando disposta no meio ambiente, sem tratamento prévio, se torna um passivo ambiental importante. O objetivo deste trabalho foi isolar e selecionar bactérias presentes na manipueira com potencial para produzir enzimas amilolíticas, pectinolíticas e xilanolíticas, sob fermentação submersa utilizando a própria manipueira como fonte de carbono. O isolamento foi realizado por diluição seriada seguida de plaqueamento em superfície em meio Agar Nutriente. Isolados em culturas puras foram avaliados, via testes qualitativos, a fim de determinar a capacidade da produção de enzimas a partir de substratos específicos. Isolados bacterianos selecionados foram cultivados em manipueira fresca, a pH 5,5 sob agitação de 140 rpm, à 30°C, durante 3 dias. Ao longo do processo, foram determinadas a produção de enzimas e densidade celular das bactérias. A produção de amilase foi predominante entre as bactérias (n =18), seguida da produção de pectinase (n = 6) e por fim, xilanase (n =2). A máxima atividade enzimática registrada neste estudo foi para o isolado B17A (2,53 UI. mL-1 de pectinase, em 24 h de fermentação), seguida dos isolados B26A (2,49 UI.mL-1 de amilase, em 72 h) e B18G (2,38 UI.mL-1 de xilanase, em 48 h). A densidade celular dos isolados bacterianos, ao longo do processo fermentativo, indicou que nenhuma suplementação de nutrientes ao meio de cultivo microbiano em manipueira se fez necessária.

Palavras-chave


Amilase; Bioprocessos; Manipueira; Pectinase; Xilanase

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Avaliação Qualis-Capes confirma a importância da revista científica do IFTM

A Revista Inova Ciência & Tecnologia / Innovative Science & Technology Journal (RICT/ISTJ), publicada pela EDITORA IFTM, é bem avaliada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Confira a classificação por áreas no Qualis-CAPES 2017:

ENSINOB3
EDUCAÇÃOB4
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMOB4
CIÊNCIAS AGRÁRIAS IB5
ENGENHARIAS I (Ciência da Computação)B5
CIÊNCIA DOS ALIMENTOSC

O Qualis 2017 é um conjunto de procedimentos utilizados pela CAPES para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação.

Atualmente, a Revista Inova Ciência & Tecnologia possui 6 indexadores:

Indexadores

Abbreviated key title         Rev. Inova Ciênc. Tecnol. (Online)