TAMANHO E POSIÇÃO DO ENTRENÓ DO MINITOLETE NO CRESCIMENTO INICIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR

André Alexandre de Figueirêdo, Valdeci Orioli Júnior, João Victor Silva Bernardes, Hamilton César de Oliveira Charlo

Resumo


Com objetivo de avaliar o crescimento inicial de plantas de cana-de-açúcar em função da característica do propágulo quanto à quantidade e posição da reserva nutricional (entrenó) em relação à gema, foram conduzidos dois experimentos em casa de vegetação, utilizando-se amostra de um Latossolo Vermelho distrófico. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com nove tratamentos, definidos em função do comprimento de entrenó abaixo e acima da gema, e quatro repetições. Em ambos os experimentos se determinaram massa fresca e seca da parte aérea e raízes e, ainda, a área foliar. O crescimento inicial da cana-de-açúcar é favorecido ao se utilizar minitoletes com 2 cm de entrenó abaixo e 2 cm de entrenó acima da gema; 2 cm de entrenó abaixo e 1 cm de entrenó acima da gema; 2 cm de entrenó abaixo e sem entrenó acima da gema e; 1 cm de entrenó abaixo e 1 cm acima da gema.

 



Palavras-chave


Minirrebolo; Saccharum spp; Reserva orgânica; Tipo de propágulo.

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, I. A.; FIGUEIREDO, P. A. M. Aspectos fitotécnicos do plantio. In: DINARDO-MIRANDA, L. L.; VASCONCELOS, A. C. de; LANDELL, M.G. de A. (Org.). Cana-de-açúcar. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, 2008. p. 585-597.

BARBOSA, J. C.; MALDONADO JÚNIOR, W. Experimentação agronômica & AgroEstat: sistema para análises estatísticas de ensaios agronômicos. Jaboticabal: Gráfica Multipress Ltda, 2015. 396 p.

CIVIERO, J. C.; DAROS, E.; MELO, L. J. O. T. de; WEBER, H.; MÓGOR, A. F.; FIGUEIREDO, G.G.O. Aplicação de substância húmica e do aminoácido L-glutâmico em diferentes comprimentos da reserva nutricional de tolete de uma gema de cana-de-açúcar. Revista de Ciências Agrárias, Lisboa, v. 37, n. 3, p. 340-347, set. 2014.

CIVIERO, J. C.; FLORI-TUTIDA, A. C.; DAROS, E.; ALVES, M.J.; FIGUEIREDO, G. G. Crescimento inicial da cana-de-açúcar em função do tamanho do mini-rebolo e aplicação de bioestimulante. Brazilian Journal of Applied Technology for Agricultural Science, Guarapuava, v. 9, n.1, p.7-15, 2016.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da safra brasileira: cana-de-açúcar, segundo levantamento, agosto 2019. Brasília: Conab, 2019. 62p.

DILLEWIJN, C. van. Botany of sugarcane. Waltham, Ma.: The Chronica Botanica Co., 1952. 371 p.

JAIN, R.; SOLOMON, S.; SHRIVASTAVA, A. K.; CHANDRA, A. Sugarcane bud chips: a promising seed material. Sugar Tech, v. 12, n. 1, p. 67-69, 2010.

LANDELL, M.G. de A.; CAMPANA, M.P.; FIGUEIREDO, P.; XAVIER, M. A.; ANJOS, I. A. dos; DINARDO MIRANDA, L.L.; SCARPARI, M.S.; GARCIA, J. C.; BIDÓIA, M. A. P.; SILVA, D. N. da; MENDONÇA, J. R. de; KANTHACK, R. A. D.; CAMPOS, M. F. de; BRANCALIÃO, S.R.; PETRI, R. H.; MIGUEL P.E.M. Sistema de multiplicação de cana de açúcar com uso de mudas pré brotadas (MPB), oriundas de gemas individualizadas. Ribeirão Preto: Instituto Agronômico de Campinas, 2012. 17p. (Documentos, 109).

PAO, T. P.; SHIAH, F. Y. A study of the effect of seed setts orientation on the germination characters of sugarcane; cane 1: seedbed investigation. Annual Report Taiwan Sugar Experiment Station, Taiwan, v. 22, p.1-50, 1960.

RAIJ, B. Van; ANDRADE, J. C.; CANTARELLA, H., QUAGGIO, J.A. (Eds.) Análise química para avaliação da fertilidade de solos tropicais. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, 2001. 285p.

SANTOS, H. G. dos; JACOMINE, P. K. T.; ANJOS, L. H. C. dos; OLIVEIRA, V. A. de; LUMBRERAS, J. F.; COELHO, M. R.; ALMEIDA, J. A. de; ARAÚJO FILHO, J. C. de; OLIVEIRA, J. B. de; CUNHA, T. J. F. Sistema brasileiro de classificação de solos. 5. ed. Brasília: Embrapa, 2018. 353 p.

SIMÕES NETO, D. S.; MARCOS, Z. Z. Influência da quantidade e localização da reserva nutricional do tolete sobre o desenvolvimento inicial da cana-de-açúcar. In: CONGRESSO NACIONAL DA SOCIEDADE DOS TÉCNICOS AÇUCAREIROS E ALCOOLEIROS DO BRASIL, 4., CONVENÇÃO DA ACTALAC, 7. Olinda, 1987. Anais... STAB, Olinda, 1987. p. 342-351.

WORDEN, W.W. Experimental one-eye cutter. Sugar News, Manila, v. 39, n.10, p.650-652, 196


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Avaliação Qualis-Capes confirma a importância da revista científica do IFTM

A Revista Inova Ciência & Tecnologia / Innovative Science & Technology Journal (RICT/ISTJ), publicada pela EDITORA IFTM, é bem avaliada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Confira a classificação por áreas no Qualis-CAPES 2017:

ENSINOB3
EDUCAÇÃOB4
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMOB4
CIÊNCIAS AGRÁRIAS IB5
ENGENHARIAS IB5
CIÊNCIA DOS ALIMENTOSC

O Qualis 2017 é um conjunto de procedimentos utilizados pela CAPES para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação.

Atualmente, a Revista Inova Ciência & Tecnologia possui 6 indexadores:

Indexadores

Abbreviated key title         Rev. Inova Ciênc. Tecnol. (Online)