AVALIAÇÃO COMPORTAMENTAL DE ANIMAIS DE COMPANHIA DURANTE O ISOLAMENTO SOCIAL

Autores

  • Ariadne Freitas Silva Universidade Estadual de Montes Claros graduada em zootecnia; mestranda na Universidade Estadual de Montes Claros; Curriculum lattes: telefone:038 999789999; e-mail: ariadnefreitassilva@yahoo.com.br
  • Robson Martins de Oliveira Pós-graduado em proteção de plantas; Instituto Federal do Triângulo Mineiro; Curriculum lattes: http://lattes.cnpq.br/1753452167576089; telefone: 034 998393168; e-mail: robsonmg38@gmail.com
  • Janaina Palermo Mendes Janaina Palermo Mendes: Mestranda em Zootecnia, Universidade Federal da Grande Dourados, Curriculum lattes: http://lattes.cnpq.br/0668287732264612, telefone:0 67981180835, janapalermo@gmail.com.
  • Liza Caroline Silva Rodrigues Liza Caroline Silva Rodrigues: Graduação em Zootecnia, Universidade Estadual de Montes Claros; Curriculum lattes: http://lattes.cnpq.br/3591918138025087; telefone:038 991893741

Resumo

Os animais, assim, como os humanos podem apresentar comportamentos estereotipados com mudanças drásticas de rotinas. Pretendeu-se, com o presente trabalho avaliar o comportamento dos animais de estimação, por meio da aplicação de questionário online, durante o período de isolamento social causado pelo vírus COVID-19. Os dados utilizados no estudo foram obtidos mediante aplicação de questionário, com auxilio da plataforma do Google Forms, sendo editada de forma mais adequada ao objetivo da pesquisa. Os questionários foram enviados e publicados por meio de mídias sociais e respondidos pelos participantes entre os dias 28 de março a 05 de abril de 2020, após aproximadamente 15 dias de isolamento. Para o desenvolvimento deste questionário, inicialmente foi necessário um planejamento, para que o objetivo fosse traçado, as perguntas foram elaboradas após diversas pesquisas sobre o tema e por fim, a quem seria destinado. O questionário possuía 14 perguntas, com quantidade de alternativas variadas. Foram 562 animais avaliados pelos tutores, por meio deste, sendo: cachorros 245 (49,0%), gatos 220 (44,0%), aves 24 (4,80%) e roedores 6 (1,2%). Dentre estes, cerca de 340 animais apresentaram comportamento normal, como no dia a dia (60,1%), felicidade 81 (14,2%), excesso no consumo de alimentos 58 (10,2%), falta de apetite 26 (4,6%), ansiedade 91 (16%), tristeza 46 (8,1%) e medo 22 (3,9%), vale ressaltar que os animais avaliados poderiam apresentar mais de um comportamento dos listados acima. De acordo com os resultados, nota-se que grande parte dos animais de estimação avaliados apresentou comportamento normal segundo os seus tutores, em relação aos demais, no entanto foi nítido a presença de alterações anormais comportamentais, o que pode ser atribuído ao fato de muitos animais terem a sua rotina alterada, como redução nos passeios semanais, a presença constante de seus tutores, redução no espaço de lazer. Sendo assim, a mudança na rotina pode provocar alterações comportamentais nos animais domésticos, por este motivo é indispensável à busca por alternativas que possa evitar ou minimizar tal situação.

 

Downloads

Publicado

23/11/2020