VIRTUALIZAÇÃO DE PROCESSOS SOB A ÓTICA DE DIMENSÕES DA SUSTENTABILIDADE

Leonídia Alyne de Ávila, Marcelo Reis da Silva Alves, Victor César Carvalho, Pollyane Elias Reis

Resumo


 

O conceito de sustentabilidade relaciona-se à racionalidade da utilização dos recursos naturais de forma a atender às necessidades das gerações atuais sem ameaçar a capacidade das gerações futuras e sempre visando à melhoria da qualidade de vida da sociedade. Nessa vertente, a promulgação da Lei 11.419 de 19 de dezembro de 2006 dispôs sobre a informatização dos processos no Poder Judiciário que, ao ser implementado, além das consequências jurídicas do processo eletrônico, também contribuiu com o meio ambiente uma vez que foi deixado de utilizar-se de papel para a formação dos autos processuais constituídos por documentos digitais. Mais recentemente, também com o objetivo de ampliar a sustentabilidade ambiental e de assegurar a eficiência da ação governamental por meio da transparência e economicidade, o Decreto Presidencial n. 8.539 de 8 de outubro de 2015 dispôs sobre o uso do meio digital e, dessa vez, para as demandas administrativas processadas na esfera da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Com vistas a levantar as possíveis consequências da implementação do recente Decreto Presidencial n. 8.539 de 08/10/2015, este estudo fez um levantamento bibliográfico de elementos que possam ter surgido e modificado as dimensões ambiental, institucional, econômica e social, as quais compõem a sustentabilidade nas instituições do Poder Judiciário. Foram constatados elementos que fizeram com que essas dimensões da sustentabilidade fossem alteradas positivamente e que poderão novamente ocorrer nas instituições que realizaram a virtualização dos processos administrativos.

 

 

 


Palavras-chave


economicidade, eficiência, meio ambiente, informação, cidadania

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto 8.539, de 8 de outubro de 2015. Dispõe sobre o uso do meio eletrônico para a realização do processo administrativo no âmbito dos órgãos e das entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Disponível em: . Acesso em: 20

mai. 2018.

BRASIL. Lei 11419, de 19 de dezembro de 2006. Dispõe sobre sobre a informatização do processo judicial; altera a Lei no 5.869, de 11 de janeiro de 1973 – Código de Processo Civil; e dá outras providências. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11419.htm>. Acesso em: 19 mai. 2018.

FERREIRA, J. F. C. A sustentabilidade do Alto Douro Vinhateiro: realidade ou utopia? Contributo para a avaliação da sustentabilidade da região. Tese (doutorado em Geografia e Planejamento Territorial). Faculdades de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2012.

FRANÇA, V. S. M. O sistema eletrônico judicial na ótica ambiental: Problema Ambiental, solução e impactos econômicos. Disponível em: < http://www.passosdefreitas.com.br/artigos/o-sistema-eletronico-judicial-na-otica-ambiental-problema-ambiental-solucao-e-impactos-economicos/>. Acesso em: 22 mai. 2018.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1994. 207 p.

GODOI, C. K., BANDEIRA-DE-MELO, R., SILVA, A. B. da Pesquisa Qualitativa em estudos organizacionais. São Paulo: Saraiva, 2010. 460 p.

IGLESIAS, A. M. B.; OLIVEIRA, J. O. da S. Z de; MARQUES, J. F. M. Aspectos controversos do processo eletrônico. Revista Esmat, Palmas, Ano 6, nº 7, pag. 11-42, 2014.

INSTITUTO FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO. Projeto Papel Zero: entenda como reduzir o uso de papel na formalização de processos administrativos. Disponível em: < http://www.iftm.edu.br/dgpinfo/informativos/papel-zero.html>. Acesso em: 22 mai. 2018.

MOREIRA, L. M. R. A informatização do processo judicial sob a ótica do desenvolvimento sustentável. Revista Direito Ambiental e sociedade, Caxias do Sul, v. 2, n. 1, p. 284-296, 2012.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SILVEIRA NETO, Antônio. Processo eletrônico deveria ser prioridade do Judiciário, 2017. Disponível em: < https://www.conjur.com.br/2010-jan-18/processo-eletronico-deveria-questao-prioritaria-judiciario>. Acesso em 30 mai. 2018.

TOSTES, J. A.; FERREIRA, J. F. de C. avaliação da sustentabilidade na Amazônia: a mesorregião norte do Amapá, Taubaté, v. 13, n. 1, p. 198 a 223, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Abbreviated key title:   An. Semin. Pesqui. Inov. Tecnol.