DIAGNÓSTICO AMBIENTAL E MONITORAMENTO DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE URBANAS DE PATROCÍNIO MG

Jaqueline Neves Dorneles, Marlúcio Anselmo Alves

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar, identificar, mapear e monitorar, dentro do prazo de 12 meses, as Áreas de Preservação Permanente (APP) urbanas localizadas no munícipio de Patrocínio no estado de Minas Gerais utilizando de registros fotográficos para captar a situação das mesmas. Os procedimentos metodológicos fundamentaram-se em conceitos da área ambiental descritos por Ferreira (1949) e no Código Florestal brasileiro Lei Nº 12.651/12, como tambémo autor Rego (2002) e a base de dados disponibilizados pelo IBGE (2017). Os resultados demonstram que as Áreas de Preservação Permanente (APP), não estão sendo devidamente preservadas, pois há acumulo de lixo significante principalmente nas áreas que ainda permanecem abertas, demonstrando a necessidade de campanhas de consciência ambiental, tal como a importância do monitoramento destas áreas e o uso de recursos para cerca-las como um método de reduzir impactos ambientais.

Palavras-chave


Áreas de preservação permanente; Consciência ambiental. Impactos ambientais.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei nº 12.727, de 17 de Outubro de 2012. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2018.

FERREIRA, J. P. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros. IBGE, 1949, v. XXVI.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 26 mai. 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 26 mai. 2018.

REGO, R.C.F.; BARRETO, M.L.; KILLINGER, C.L. O que é lixo afinal? Como pensam mulheres residentes na periferia de um grande centro urbano. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.18, n.6, p.1583-1592, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Abbreviated key title:   An. Semin. Pesqui. Inov. Tecnol.