CONSUMISMO ALIMENTAR E O ACÚMULO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Mayta Vilhar Siqueira, Raíssa F. Alves, Marina Farcic Mineo

Resumo


Em busca de um futuro viável e menos impactante ao meio ambiente, é necessário repensar o modo de vida atual. Este trabalho retrata uma ação de intervenção realizada nesse sentido, com o objetivo de sensibilizar estudantes sobre o consumismo alimentar e sua responsabilidade na geração de resíduos sólidos. Após etapa inicial de levantamento bibliográfico, foi desenvolvido um minicurso baseado em ferramentas da Educação Ambiental Crítica, sendo aplicado a alunos do terceiro ano do Ensino Médio, incluindo informações técnicas contextualizadas sobre o tema, além de abordar saúde e consumo sustentável. A exposição foi dialogada, com momento dedicado exclusivamente a debate e produção textual em duplas ao final. Notou-se intensa participação dos alunos, com momentos importantes de reflexão por parte do público-alvo e êxito na correlação do consumismo alimentar ao acúmulo de resíduos sólidos verificada por meio da atividade final, permitindo que fosse despertado o sentimento corresponsabilização sobre a situação.


Palavras-chave


Alimentação; Conservação da natureza; Educação ambiental; Preservação ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


CAPRA, F. A Teia da Vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. 11 ed. São Paulo: Editora Cultrix, 1996.

FRANZON, I. Consumismo e seus exageros: uma barreira à sustentabilidade. 43p. Tese - Pós Graduação em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis, Universidade Federal do Paraná, 2014.

JACOBS, A. Como a grande indústria viciou o Brasil em Junk Food. The New York Times. Disponível em: www.nytimes.com/2017/09/16/health/brasil-junk-food.html. Acesso em: 14 Jun. 2018.

SORRENTINO, M.; TRAJBER, R.; MENDONÇA, P.; FERRARO JUNIOR, L.A. Educação ambiental como política pública. Educação e Pesquisa, vol. 31, n. 2, p. 285-299. 2005


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Abbreviated key title:   An. Semin. Pesqui. Inov. Tecnol.