DOSES DE GLYPHOSATE E USO DE ADJUVANTES NO CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS

Matheus Pereira de Assis, Márcio José de Santana, Jan van Kempen, Israel Elias Mello, Daniel Rufino do Amaral

Resumo


As plantas daninhas interferem de forma prejudicial em vários fatores de crescimento da cultura de interesse. O aumento da utilização do glifosato no controle destas plantas ocorreu em advento ao aumento das áreas do sistema plantio direto, e seu baixo custo. São de extrema importância trabalhos que visam aumentar a eficiência da utilização deste produto químico O objetivo deste trabalho foi avaliar a possibilidade de redução de doses de glifosato, no controle de plantas daninhas em função da utilização de óleo mineral e uréia como adjuvantes na calda de pulverização adjuvantes na calda de pulverização. O experimento foi conduzido no setor de olericultura do Campus Uberaba do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro em blocos casualizados (DBC), sendo empregado um esquema fatorial 4 x 3, constituído por quatro concentrações de glifosato (1080, 1440, 1800 e 2160 g kg-1 do equivalente ácido) e dois adjuvantes mais a sua combinação (óleo mineral a 0,5%; uréia a 5 kg ha-1 e óleo mineral a 0,5% juntamente com uréia a 5 kg ha-1). Foram avaliados o controle de percentual de plantas daninhas aos 14 e 21 dias após a aplicação (DAA). Nas condições deste trabalho com populações mistas de tiririca (Cyperus rotundus), capim colchão (Digitaria horizontalis) e trapoeraba (Commelina benghalensis), com aproximadamente 10 centímetros de altura, as doses de glifosato não proporcionaram efeito (estatístico) no controle destas plantas daninhas.  Entre os adjuvantes a uréia na dose de 5 kg ha-1 proporcionou maior eficiência no controle aos 21 DAA.

Texto completo:

PDF

Referências


ASOCIATION LATINOAMERICANA DE MALEZAS. Recomendaciones sobre unificación de los sistemas de evaluación en ensayos de control de malezas. ALAM, v. 1, p. 35-38, 1974.

CARVALHO, S. J. P.; DAMIN, V.; DIAS, A. C. R.; TAROZZO FILHO, H.; CHIRISTOFFOLETI, P. J. Pulverização de glyphosate utilizando solução de uréia + sulfato de amônio. Revista Brasileira de Herbicidas, v. 11, n. 1, p. 84-95, 2012.

CARVALHO, S.J.P.; DAMIN, V.; DIAS, A. C. R.; MELO, M.S.C.; CHIRISTOFFOLETI, P. J. Dessecação de plantas daninhas com glyphosate em mistura com uréia ou sulfato de amônio. Planta Daninha, v. 27, n. 2, p. 353-361, 2009.

CARVALHO, S.J.P.; DIAS, A. C. R.; DAMIN, V.; NICOLAI, M.; CHIRISTOFFOLETI, P. J. Glifosato aplicad ocom diferentes concentrações de uréia ou sulfato de amônio para dessecação de plantas daninhas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 43, n. 11, p. 1501-1508, 2008.

DURIGAN, J.C. Efeito de adjuvantes na calda e do estádio de desenvolvimento das plantas, no controle do capim-colonião (Panicum maximum) com glifosato. Planta Daninha, v. 10, p. 39-44, 1992.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a guide for its bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnolgia, Lavras, v. 38, n. 2, p. 109-112, 2014.

RODRIGUES, B.N.; ALMEIDA, F.S. Guia de herbicidas. 5.ed. Londrina, 2005. 592p.

RUAS, R. A. A.; LIMA, J. C. L.; APPELT, L. R.; DEZORDI, L. R. Controle de Brachiaria decumbens Stapf com adição de ureia à calda do glifosato. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 42, n. 4, p. 455-461, 2012.

SANTOS JÚNIOR, A.; TUFFI SANTOS, L.D.; COSTA, G.A.; BARBOSA, E.A.; LEITE, G.L.D.; MACHADO, V.D.; CRUZ, L.R. Manejo de tiririca e trapoeraba com glyphosate em ambientes sombreados. Planta Daninha, v. 31, n. 1, p. 213-221, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Abbreviated key title:   An. Semin. Pesqui. Inov. Tecnol.