CARACTERIZAÇÃO DOS ASPECTOS FLORAIS DE CULTIVARES DE PEREIRA E MARMELEIRO

Cláudia Simone Madruga Lima, Andrea De Rossi Rufato, José Carlos Fachinello, Suélen Braga Andrade, Giulian Rubira Gautério

Resumo


O objetivo neste trabalho foi avaliar as características morfológicas das flores, produção e germinação in vitro de grãos de pólen de genótipos de pereira e marmeleiro. Flores em estádio de pré-floração foram coletadas nos anos de 2009 e 2010, sendo realizadas avaliações de massa fresca e seca, comprimento do pistilo, produção de grãos de pólen por antera e germinação de grãos de pólen in vitro em quatro genótipos de cada espécie, por dois ciclos vegetativos. A maior massa seca, fresca e comprimento de pistilo foram obtidos no ano de 2009 nas pereiras ‘Packhams Triumph’ e ‘William’s’, e nos genótipos de marmeleiro ‘Portugal’, ‘De Patras’ e ‘Lageado’. A pereira ‘Clapp’s Favorite’ apresentou maior produção de pólen por antera e o menor percentual de grãos de pólen germinados nos dois anos de avaliação. A cultivar ‘Portugal’ produziu a maior quantidade de pólen por antera em ambos anos de avaliação. Para as cultivares de marmeleiro não houve diferença no percentual de grãos de pólen germinados entre os anos de 2010 e 2009, exceto, para o genótipo ‘Portugal’. Conclui-se que em anos com maior número de horas de frio abaixo de 7,2ºC, os genótipos de pereira e marmeleiro apresentaram flores aptas ao uso para hibridações.


Palavras-chave


Pyrus communis, Pyrus serotina, Cydonia oblonga Mill., floração, qualidade do pólen.

Texto completo:

PDF

Referências


BIASI, L. A.; CARVALHO, R. I. N.; ZANETTE, F. Dinâmica da dormência de gemas de videira e quivizeiro em região de baixa ocorrência de frio. Revista Brasileira de Fruticultura, v.32 , n.4 , p. 1244-1249 , 2010. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452010005000118

CARVALHO, R.I.; ZANETTE, F. Conteúdo de carboidratos em gemas e ramos de macieira durante o outono e inveno em regiões de baixa ocorrência de frio. Revista Brasileira de Fruticultura, v.26, n.2, p.202-205, 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452004000200005

CARVALHO, T.C.P. Comportamento de algumas cultivares de Ameixeira Japonesa (Prunus salicina) quanto à polinização no Rio Grande do Sul. Pelotas: UFPel, 1989. 73f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Agronomia, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 1989.

CASTRO, B.; MARODIN, G.A.B.; SCHIFINO-WITTMANN, M.T.; JUNIOR,A.T.; FERREIRA, P.H.G. Floração, polinização e indução a partenorcapia em pereiras.In: REUNIÃO TÉCNICA DA CULTURA DA PEREIRA, 4., 2012. Lages,SC. Anais... Lages: CAV,UDESC, 2012,p.66 – 87.

CHAGAS, E.A.; PIO, R.; CHAGAS, P.; PASQUAL, M.; NETO, J.E.B. Composição do meio de cultura e condições ambientais para germinação de grãos de pólen de portaenxertos de pereira. Ciência Rural, v.40, n.2, p.261-266, 2010. http://www.scielo.br/pdf/cr/v40n2/a485cr2215.pdf

COIMBRA, J. L. M.; CARVALHO, F. I. F. de ; OLIVEIRA, A. C. de ; GUIDOLIN, A. F. Criação de variabilidade genética no caráter estatura de Planta em aveia: hibridação artificial x mutação induzida. Revista Brasileira Agrociência, v.10, n.3, p.273-280, 2004. https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/CAST/article/view/957

DALKILIÇ, Z.; MESTAV,H. O. In vitro pollen quantity, viability and germination tests in quince. African Journal of Biotechnology, v. 10, n.73, p. 16516-16520, 2011. http://www.ajol.info/index.php/ajb/article/download/97687/86996.

DICKINSON, T. A., E.; TALENT, N.. Polyploidy, reproductive biology, and Rosaceae: understanding evolution and making classifications. Plant Systematics and Evolution ,v.266, n.1,p. 59-78, 2007. http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs00606-007-0541-2

FAORO, I.D. Biologia reprodutiva da pereira japonesa (Pyrus pyrifolia var. culta) sob o efeito do genótipo e do ambiente. 2009. 219f. Tese (Doutorado em Ciências) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

FAORO, I.D.; ORTH, A.I. Parthenocarpy in Japanese pear tree cultivars in South Brazil. Acta Horticulturae, n. 909 p.415-422, 2011 a.

FAORO, I.D.; ORTH, A.I. Nectar production and quality in Japanese pear cultivars in South Brasil. Acta Horticulturae, n. 909 p.409-414, 2011 b.

FIOVARANÇO, J.C.; CZERMAINSK, A.B.C.; ALVES,S.A.M. NACHTIGALL, G.R. Condições meteorológicas e sua influência na safra de maçã 2009/10 na Região de Vacaria, RS. Bento Gonçalves: EMBRAPA Uva e Vinho, 2010, 9p

KELLY, J. K.; RASCH, A.A.; KALISZ, S. A method to estimate pollen viability from pollen size variation. American Journal of Botany, v. 89, n.6, p.1021–1023, 2002.

MACHADO, A.A.; CONCEIÇÃO, A.R. WinStat: sistema de análise estatística para Windows. Versão 2.0. Pelotas: UFPel, 2007.

MEDEIROS, A. R. M. Efeito da temperatura controlada na germinação dos grãos de pólen e crescimento do tubo polínico em pessegueiro (Prunus persica (L.) Batsch). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA. 5., Pelotas, 1979. Anais... Pelotas, Sociedade Brasileira de Fruticultura, 1979. v.2, p. 407-416.

NAGY-DÉRI, H.; OROSZ-KOVÁCS,Z.; FARKAS,A. Flower biology and fertility relations of some local Hungarian Quince (Cydonia oblonga Mill.) cultivars. The Journal of Plant Reproductive Biology, v.1.n.1, p.17-25, 2009.

NAVA, G.A.; DALMAGO, G.A.; BERGAMASCHI, H.; PANIZ, R.; SANTOS, R.P.D.;MARODIN, G.A.B.; Effect of high temperatures in the pre-blooming and blooming periods on ovule formation, pollen grains and yield of 'Granada' peach. Scientia Horticulturae, v.122, p.37-44, 2009. http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0304423809001514

PEREIRA, D. DE A.; BRASILEIRO, B. P.; AMARAL, C. L. F. Termos da biologia da polinização aplicados a fruticultura. Revista Biotemas, v.22, n. 1, p.141-145, 2009. https://periodicos.ufsc.br/index.php/biotemas/article/view/2175-7925.2009v22n1p141

PIO, L.A.S.; RAMOS, J. D.; PASQUAL, M.; JUNQUEIRA, K. P.; SANTOS, F. C.; RUFINI, J.C.M. Viabilidade do pólen de laranjas doces em diferentes condições de armazenamento. Ciência e Agrotecnologia, v.31, n.1, p.147-153, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542007000100022

PIO, R.; ARAÚJO, J.P.C.; SCARPARE FILHO, J.A.; MOURÃO FILHO, F.A.A.; ALVARENGA, A.A.; ABRAHÃO, E. Potencial de propagação de cultivares de marmeleiro por estaquia. Revista Brasileira de Fruticultura, v.26, n.2, p.287-289, 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452004000200026

PIO, R.; CHAGAS, E.A.; BARBOSA, W.; SIGNORINI, G.; ENTELMANN, F.A.; FIORAVANÇO, J.C.; FACHINELLO, J.C.; BIANCHI, V.J. Desenvolvimento de 31 cultivares de marmeleiro enxertadas no portaenxerto ‘Japonês’. Revista Brasileira de Fruticultura, v.30, n.2, p.466-470, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452008000200034

RODRIGUES, A. C.; HERTER, F. G.; VERÍSSIMO, V.; CAMPOS, A. D.; LEITE, G. B.; SILVA, J. B. Balanço de carboidratos em gemas florais de dois genótipos de pereira sob condição de inverno ameno. Revista Brasileira de Fruticultura, v.28, p.1-4, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452006000100003

RUFATO, A.R.; OLIVEIRA, P.R.D. de ; RITSCHEL, P.S. ; LIMA, C.S.M. ; GONÇALVES, M.A. Manual cross-pollination,fruit set and development in pear. Acta Horticulturae, n. 918, p.749-751, 2011.

SHARAFI, Y. In vitro pollen germination in stone fruit tree of Rosaceae family. African Journal of Agricultural Research, v. 6, n.28, p. 6021-6026, 2011 a. https://www.researchgate.net/publication/274125682_In_vitro_pollen_germination_in_stone_fruit_tree_of_Rosaceae_family

SHARAFI, Y . Investigation on pollen viability and longevity in Malus pumila L. Pyrus communis L. Cydonia oblonga L. in vitro. African Journal of Medicinal Plants Research, n.5, p: 2232-2236, 2011 b. https://www.researchgate.net/profile/Yavar_Sharafi/publication/228835493_Investigation_on_pollen_viability_and_longevity_in_Malus_pumila_L._Pyrus_commonis_L._and_Cydonia_oblonga_L._in_vitro/links/5453fe820cf26d5090a55555.pdf

SOARES, T. L.; SOUZA, E. H. DE; ROSSI, M. L.; SOUZA, F. V. D.. Morfologia e viabilidade de grãos de pólen de acessos silvestres de abacaxi. Ciência Rural, v.41, n.10, p. 1744-1749, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782011001000011

VERISSIMO, V.; GARDIN, J. P.; TREVISAN, R.; SILVA, J. B.; HERTER, F. G. Morphological and physical parameters of flower buds of trees of two japanese pear cultivars grown at three different areas of southern Brazil, and their relationship with flower bud abortion intensity. Acta Horticulturae, n.587, p.381-387, 2002.

VERÍSSIMO, V.; HERTER, F. G.; RODRIGUES, A. C.; GARDIN, J. P.; SILVA, J. B. Caracterização de gemas florais de pereira (Pyrus sp.) relacionada ao abortamento floral. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 26, n. 2, p. 193-197, 2004. http://www.scielo.br/pdf/rbf/v26n2/21804.pdf

ZHANG, S.L.; HIRATSUKA, S. Analyses of pollen-tube growth and biological action of S-RNase in the style of self-compatible Japanese pear. Scientia Horticulturae, n. 104, p. 169–178, 2005. http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0304423804001967


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Avaliação Qualis-Capes confirma a importância da revista científica do IFTM

A Revista Inova Ciência & Tecnologia / Innovative Science & Technology Journal (RICT/ISTJ), publicada pela EDITORA IFTM, é bem avaliada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Confira a classificação por áreas no Qualis-CAPES 2017:

ENSINOB3
EDUCAÇÃOB4
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMOB4
CIÊNCIAS AGRÁRIAS IB5
ENGENHARIAS I (Ciência da Computação)B5
CIÊNCIA DOS ALIMENTOSC

O Qualis 2017 é um conjunto de procedimentos utilizados pela CAPES para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação.

Atualmente, a Revista Inova Ciência & Tecnologia possui 6 indexadores:

Indexadores

Abbreviated key title         Rev. Inova Ciênc. Tecnol. (Online)